2 comentários:
De Anónimo a 11 de Janeiro de 2006 às 20:42
Muito legal o seu blog. Tenho um mas estou pensando se continuo ou não com ele. Nâo estou muito boa emocionalmente e as palavras me vêm confusas... Por isso a indecisão em continuar escrevendo. Postei outro dia um poema bonito e vou deixar aqui de presente pra vc (talvez até já tenha, não li todo o seu blog...). Espero que vc goste.

Cisne

Júlio Salusse

A vida, manso lago azul algumas
Vezes, algumas vezes mar fremente,
Tem sido para nós constantemente
Um lago azul sem ondas, sem espumas,

Sobre ele, quando, desfazendo as brumas
Matinais, rompe um sol vermelho e quente,
Nós dois vagamos indolentemente,
Como dois cisnes de alvacentas plumas.

Um dia um cisne morrerá, por certo:
Quando chegar esse momento incerto,
No lago, onde talvez a água se tisne,

Que o cisne vivo, cheio de saudade,
Nunca mais cante, nem sozinho nade,
Nem nade nunca ao lado de outro cisne!
Surama
(http://www.spaces.msn.com/members/sura18)
(mailto:surabh@hotmail.com)
De Luísa a 1 de Junho de 2012 às 03:51
meu livro favorito .. muito bom, tocou-me muito em menina .

Comentar post